Saúde em Ação Menu

Linhas de Cuidado

Volume 1 - Manual do Gestor

Calendário de consultas

O Ministério da Saúde recomenda a quantidade mínima de 10 consultas de rotina até o 3º ano de vida, distribuídas da seguinte forma:

• 1ª semana

• 1º; 2º; 4º; 6º; 9º; 12º; 18º; 24º meses

• Após os 24 meses, recomendada uma consulta anual próxima à data de aniversário

Considera-se como ideal o seguinte cronograma:

• 1ª semana

• Consulta mensal até os 6 meses

• Consulta bimensal até o 12º mês

• Consulta trimestral até o 24º mês

• Consulta quadrimestral até os 36 meses

As faixas etárias indicadas nos tópicos acima são selecionadas porque representam momentos de oferta de imunizações e de orientações de promoção de saúde e prevenção de doenças. Alguns serviços optam por um calendário diferenciado com retornos trimestrais entre os 12 e os 36 meses, de acordo com os protocolos institucionais de cada unidade, alguns deles com alternância entre consultas médicas e de enfermagem. Para que esse esquema seja eficiente, é necessário que a unidade disponha de um número suficiente de enfermeiros, adequadamente capacitados e que possam garantir a realização das consultas previamente agendadas, assim como de protocolos institucionais elaborados de forma multiprofissional para o alinhamento das condutas adotadas pelos diferentes profissionais.

Evidentemente, o cronograma de consultas deve ser adequado caso a caso, de acordo com a necessidade e o risco de cada criança, servindo o calendário acima apenas como uma referência para a criança saudável.

O mesmo raciocínio vale para o ambulatório especializado que deverá instituir um cronograma de retornos baseado nas necessidades de cada criança.

Tabela 1



topo